Descubra o seu eu interior

Identifique feridas do passado

Ressignifique sentimentos

Ganhe autonomia nas suas decisões

Descubra o seu eu interior

Identifique feridas do passado

Ressignifique sentimentos

Ganhe autonomia nas suas decisões

Por que terapia?

Até você se tornar consciente, o inconsciente irá dirigir sua vida e você irá chamá-lo de destino!

– Carl Jung

Quando percorremos o caminho do autoconhecimento, nos deparamos com nossos aspectos sombrios, trazendo a tona os medos, inseguranças e aspectos da criança ferida que há em nós e que muitas vezes dificulta nossos relacionamentos.

Abrindo nossa visão, nos aproximamos de nossa essência e levamos luz para nosso inconsciente. Deste esclarecimento, seremos capazes de desenvolver verdadeiro sentimento de gratidão e bem aventurança.

O autoconhecimento nos fortalece e nos prepara para o futuro com confiança, alegria, transparência e nos ensina o caminho do coração. Conhecer a si mesmo traz liberdade com responsabilidade, acesso a sua verdadeira essência e segurança para lidar com as adversidades da vida.

Ao psicólogo não cabe julgar, mas acolher e compreender o que é trazido pelo paciente, facilitando-lhe o processo de autoconhecimento e de emancipação do seu próprio sofrimento.

Por que terapia?

Até você se tornar consciente, o inconsciente irá dirigir sua vida e você irá chamá-lo de destino!

– Carl Jung

Quando percorremos o caminho do autoconhecimento, nos deparamos com nossos aspectos sombrios, trazendo a tona os medos, inseguranças e aspectos da criança ferida que há em nós e que muitas vezes dificulta nossos relacionamentos.

Abrindo nossa visão, nos aproximamos de nossa essência e levamos luz para nosso inconsciente. Deste esclarecimento, seremos capazes de desenvolver verdadeiro sentimento de gratidão e bem aventurança.

O autoconhecimento nos fortalece e nos prepara para o futuro com confiança, alegria, transparência e nos ensina o caminho do coração. Conhecer a si mesmo traz liberdade com responsabilidade, acesso a sua verdadeira essência e segurança para lidar com as adversidades da vida.

Ao psicólogo não cabe julgar, mas acolher e compreender o que é trazido pelo paciente, facilitando-lhe o processo de autoconhecimento e de emancipação do seu próprio sofrimento.

“A vida é um eco. Se você não está gostando do que está recebendo, observe o que está emitindo”
– Buda

Juliana Sato

CRP 06/77653

Psicóloga formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie

Formação em Coaching e Self-Coaching pelo Método Isor

Formação em Health e Wellness Coaching pelo Método 360º

Formação em Psicologia das Emergências e Desastres

Especialista em Transtornos Alimentares pela Unifesp

Especialista em Abordagem Junguiana pelo Cogeae/PUC

Co-autora do livro Transtornos Alimentares: uma visão gestáltica

Formação em Facilitação de Meditação pela Unifesp

Juliana Sato

CRP 06/77653

Psicóloga formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie

Formação em Coaching e Self-Coaching pelo Método Isor

Formação em Health e Wellness Coaching pelo Método 360º

Especialista em Transtornos Alimentares pela Unifesp

Especialista em Abordagem Junguiana pelo Cogeae/PUC

Co-autora do livro Transtornos Alimentares: uma visão gestáltica

Formação em Facilitação de Meditação pela Unifesp

Especialidades

Quais áreas da sua vida estão precisando de atenção?

Permita-se embarcar nesse caminho de autoconhecimento e cura.

Meditação Guiada

Meditação ou Terapia? Por que não ambas?

Aprenda a focar no momento presente e a valorizar cada instante.

A meditação e a psicoterapia são processos perfeitamente compatíveis, que podem nos auxiliar de forma complementar rumo a um maior equilíbrio, dinamizando processos psíquicos, amenizando a intensidade de traumas emocionais, integrando aspectos psicológicos e estimulando a capacidade de atenção.⠀

Normalmente, pessoas com o hábito de meditar compartilham do interesse em desenvolver a auto-observação e autoconhecimento, de forma a se tornarem mais aptas a encarar mudanças e transcender valores egoicos – ou seja, características promissoras também à abordagem psicoterápica. ⠀

É importante compreender que a meditação em si não é exatamente uma técnica ou uma ação, mas um estado de espírito. Ou seja, é preciso permitir que seus efeitos se estendam aos momentos fora da prática meditativa. A partir daí, uma nova janela se abre, possibilitando um melhor alinhamento com a própria essência e objetivos dentro e fora do consultório.⠀

Ao compreendê-la como uma alternativa de acesso ao inconsciente, paralelo, mas não concorrente aos mecanismos psicoterápicos, é possível trilhar ambos os caminhos em complementação mútua, enriquecendo o processo como um todo.⠀

Se quiser saber mais sobre o tema, não deixe de ouvir o meu podcast, o VibeZen Cast, onde você encontra diversas meditações guiadas que também podem acrescentar nesse seu processo de autoconhecimento.

Gratidão, namastê!

CONHEÇA O VIBEZENCAST

Blog

Mantenha-se atualizado!

Aqui você encontra artigos, matérias e novidades que o ajudarão a se tornar uma pessoa cada vez melhor e mais feliz.
Aprenda a reconhecer os primeiros sintomas da depressão

Pode ser complicado entender se você está passando por um período difícil ou manifestando sintomas de depressão. Eles podem ser confundidos com outros problemas psicológicos, no entanto, é preciso observar quando essa fase ruim dura muito tempo.

Será que você precisa fazer terapia?

A terapia é útil para todos, em qualquer fase da vida! Ela é uma ferramenta para o mergulho em si mesmo. O autoconhecimento nos traz autoperdão, empatia e discernimento em nossas escolhas, beneficiando em nossa autoimagem e nossas relações interpessoais e em todos os setores da vida.

O medo do desemprego impactou seu emocional durante a pandemia?

Estar desempregado pode não trazer apenas prejuízos financeiros, o trabalho faz parte da identidade do indivíduo e somado a todas as outras perdas da pandemia, pode afetar muito a saúde mental. “Em tempos tão difíceis, como eu vou conquistar uma vaga?

Abir Chat