Você faz parte da geração “cringe”? Aprenda a enfrentar a crise dos 30 anos

Se você tem entre 27 e 35 anos, e está sentindo o despertar de uma série de questionamentos sobre a sua vida pessoal, profissional, emocional, seus propósitos e lugar no mundo, provavelmente você está experienciando a chamada “crise dos 30 anos”. Mas, porque esse período pode causar tanta inquietude? Esse peso pode ser a soma de vários fatores como:

A percepção do avanço da idade fisicamente, como metabolismo mais lento, fios grisalhos, fadiga etc, Para as mulheres ainda há o relógio biológico relacionado à gravidez.

Os 30 também também carregam uma expectativa social, há uma fantasia de que com esta idade a vida esteja completamente estabilizada: no auge da carreira profissional (e feliz com a escolha da área de atuação), e preferencialmente casado (a), talvez com um ou dois filhos. E/ou que já tenha viajado o mundo. Mas essas projeções e idealizações só causam frustrações.

Outro problema da geração “cringe”, é acreditar que não há mais a possibilidade de se reinventar. Que já perdeu-se tempo demais, especialmente se trabalha há anos na mesma empresa, ou está em um relacionamento longo. “Será que as escolhas que eu fiz lá atrás, foram as melhores?” é uma pergunta muito presente.

A verdade é que essa fase de mais maturidade, abre espaço para uma necessidade de realização pessoal. É um tempo em que busca-se mais sentido, há questionamentos de crenças e busca por propósitos. A melhor maneira de passar por essa crise de maneira saudável é exercendo o autoconhecimento, através dele você poderá aceitar todas essas mudanças com mais serenidade, e diminuir a autocobrança. Também poderá guiar suas novas decisões, com mais maturidade e segurança.

A terapia é uma ferramenta valiosa para esse mergulho em si mesmo – independente da faixa etária. Vamos descobrir o que te faz sentir realizado e completo, e do que você precisa no momento? Entre em contato!

Tags:

Deixe uma resposta

Abir Chat